Artigos

mudança comportamental

Esta tag está associada a 3 posts

O caminho para a Saúde Integral – curso vivencial – 02,03 e 04 de dezembro em Petrópolis – RJ

Empoderar-se das transformações necessárias à integralidade da saúde, através da vivência das habilidades do guerreiro, do visionário, do curador e do mestre, associados a teoria dos 5 elementos segundo o Ayurveda.


Objetivos:

  • Desenvolver habilidades de cada arquétipo, relacionando-as à conquista da saúde integral através de processos naturais que visem sua manutenção, a prevenção de desequilíbrios psicofísicos e a conquista do disparo de processos de auto-cura;
  • Baixar níveis de estresse e ansiedade através de técnicas de relaxamento e de conexão mente-corpo.

Porque participar desse curso?

Porque todos  nós  temos pensamentos relativos a achar que a cura para nossos males está fora de nós. Não compreendemos que a cura depende principalmente de nossa postura em relação à vida, aos acontecimentos e às nossas escolhas.

Pesquisas recentes revelam que o organismo humano é capaz de curar por conta própria de 60% a 70% de todas as doenças. O corpo produz cerca de 30% a 40% de medicamentos como a cortisona, entre outras substâncias. Hoje sabemos que há uma interação complexa de hormônios e mensageiros imunológicos que entram em ação no nosso organismo.
O estresse e os problemas emocionais enfraquecem todo esse sistema levando ao desenvolvimento de enfermidades.

Temos uma verdadeira farmácia terapêutica dentro de nós e iremos trilhar o caminho de acessá-la!!

Data e Local: 02,03 e 04 de dezembro de 2011. Pousada Spa Orquídea da Serra | Petrópolis, RJ

Equipe: Ana Lúcia da Costa Silva – Psicóloga, mestra em Saúde da Família – Unesa-RJ, com especialização: em Saúde Mental pela Fiocruz – Centro de Pesquisa Leônidas & Maria Deane, em Terapia Cognitiva-Comportamental pela Falculdade Martha Falcão-AM, em Teoria e Clinica Psicanalítica pela Universidade Gama Filho, em Recursos Humanos pela UFAM-AM e Formação em Terapia Comunitária. Carreira desenvolvida na área da psicologia com experiência em clinica de transtornos mentais, treinamento, gestão, consultoria, assessoria. Experiência em docência de cursos superiores em disciplinas relacionadas a grupos e área clinica. Atualmente atua em consultoria de promoção e prevenção da Saúde e coordena o SPA Orquídea da Serra.
Kamala | Camila Carvalho – Formada em arquitetura e urbanismo pela FAU-UFRJ e em terapias ayurvédicas pelo CMIRJ. Amante da vida comunitária e da sustentabilidade residiu por um ano na Ecovila Arca Verde|RS, onde participou da formação “Caminhos para a vida Sustentável”, com abordagem em temas de educação e vida conscientes nas 4 dimensões da existência humana: social, ecológica, econômica e visão de mundo. Participou do seminário: Ayurveda e a Saúde da Mulher – pela ABRA-RJ, com a médica indiana Dra. Varsha Santosh. Atende em terapias ayurvédicas no Rio e em Petrópolis, com enfoque em orientação alimentar, sustentabilidade e sagrado feminino. Facilita vivências, cursos e palestras nos mesmos assuntos.

+ Infos: 24-92098874 [Ana Lúcia] e 21-91731960 [Camila|Kamala] ou floremser@gmail.com e http://www.ayurviver.wordpress.com

Investimento: Curso+alimentação+material didático: r$330,00.

Curso+alimentação+material didático+hospedagem: Suíte Luxo: r$610,00 | Suíte Conforto: r$550,00 | Suíte Básica: r$520,00. Conferir em: http://www.orquideadaserra.com.br

Inscrições: 24-22425242 | 24-22332360. Confirmação mediante depósito de 50% do valor em Banco do Brasil | Agência: 2885-1 | c/c: 19724-6 em nome de Pousada Orquídea da Serra LTDA. CNPJ.: 10304997/0001-27. 50% restante no dia do curso. Desconto de 5% para pagamentos a vista até 18 de novembro.

Apego, aversão e desapego

 se os pensamentos não lhe trazem nitidez e clareza então voe para o seu coração. por alguns dias, depois de um redirecionamento brusco, sem que eu percebesse, me distanciei do meu. meus pensamentos confusos, não me davam o dom das palavras e nem do saber agir. eu tinha ído do apego à aversão!
os dias estavam se passando meio turvos e o caminhar seguia para onde eu não queria ir. tão certo quanto a morte, eu chegaria a um distúrbio de caráter segundo as palavras de Gandhi…
peraí, peraí, peraí! não é esse o meu caminho! tudo depende do que você quer. aonde você quer chegar? com certeza eu não quero levar dois anos processando tudo isso! a resposta que não é fácil de alcançar é, ao mesmo tempo, muito simples, mas não tem que ser pensada e sim sentida!
a questão é que eu sou o que sou. e eu sou o que me permiti construir. e nada do que vier de fora poderá mudar isso. meus atos, baseados nas minhas palavras e nos meus pensamentos [ou sentimentos] não podem ser influenciados por nada que venha de fora, ou então eu não estarei aplicando o conhecimento que obtive e estarei me distanciando do meu coração.
se reconheço um prazer que não vem da pele, é porque ele é muito mais profundo e só pode vir do centro do sentir! é de lá que surge, é lá que mora e é lá que vai continuar existindo.
ainda que o silêncio tente envenenar meus pensamentos não têm o poder de penetrar no coração. no coração tudo está claro e certo. o afeto, o apoio, o carinho, a afeição, a amizade e o amor que ainda brota estão lá, são concretos, são reais. isso nada tem a ver com você, com nada ou ninguém, a não ser com Ele de dentro de mim. nesse momento abro minhas mãos e deixo o balão partir, mas estarei aqui.
talvez isso seja praticar o desapego. e eu, sou o que sou e estou aqui, em paz e no mesmo lugar, só que, de novo, um pouquinho mais acima…
com a testa e o nariz colados aos seus, olhos nos olhos, baixo o meu olhar, como fazem os tibetanos. apesar das artemanhas, o que ficou impresso foi mais um momento especial. teacher, gratidão por me conduzir ao x da questão e me lembrar da lei da impermanência. afinal, a vida é yoga!

Pequenas mudanças de hábito ajudam a acabar com o cansaço do dia a dia

Descanse.
Se o cansaço não está ligado a nenhuma doença, é possível melhorar os níveis de energia no dia a dia fazendo algumas mudanças na rotina e na dieta. A atividade física também é importante. Pessoas sedentárias reclamam mais do cansaço do que as ativas. Bastam 20 minutos de exercício três vezes por semana para reverter o quadro. Confira abaixo as principais causas da fadiga no cotidiano e saiba como tratá-las:
Dormir pouco – É a causa mais óbvia, e a primeira que as pessoas tentam remediar quando sentem-se esgotadas. Diversos estudos mostram que dormir pouco afeta a concentração e a saúde. Se a dificuldade para dormir está ligada à ansiedade ou dura há mais de uma semana.

Apneia – Respirar mal durante o sono – ou até ficar alguns segundos sem respirar – afeta diretamente a disposição no dia seguinte. A maioria das pessoas nem sabe que tem a condição, que pode aumentar o risco de diabetes, pressão alta e doenças cardiovasculares. Parar de fumar e emagrecer costumam reduzir a apneia, mas muitas vezes é necessário fazer tratamento médico.
Dietas restritivas – Não comer direito, ou se alimentar com os alimentos errados, causa um grande desgaste ao organismo. Isto porque a falta de comida (ou o excesso de açúcar e produtos refinados) altera os níveis de açúcar do sangue. Coma pelo menos três refeições por dia que combinem proteínas, carboidratos, frutas ou verduras e só faça dietas com orientação de um profissional da área.
Anemia – O distúrbio é a principal causa da fadiga em mulheres na idade fértil. A perda de sangue durante a menstruação pode causar a deficiência de ferro, uma das principais causas da anemia. O mineral é fundamental para levar oxigênio para o sangue e para os tecidos. Invista em alimentos ricos na substância como feijões, cereais integrais, beterraba e folhas verde-escuras.
Depressão – A tristeza e o desânimo que não passam também causam uma série de problemas físicos. Dor de cabeça, perda de apetite, sonolência, cansaço e falta de ânimo fazem parte do quadro.
Hipotireoidismo – A tireoide é uma pequena glândula que fica na base do pescoço. Ela é responsável pelo metabolismo, que controla a velocidade com que o corpo converte os alimentos em energia. Quando ela está pouco ativa, o metabolismo fica lento. Com isso, as pessoas ganham peso, retêm líquidos e ficam mais desanimadas. Um simples exame de sangue comprova o problema, que costuma ser facilmente tratado com medicamentos.
Excesso de cafeína – Chá, café, refrigerantes e mate, em doses adequadas, aumentam a disposição e a concentração. Só que em excesso (geralmente mais que duas xícaras de café ou duas latas de refrigerante por dia) aumentam os batimentos cardíacos, a pressão e o nervosismo. Se este é o seu caso, reduza o consumo aos poucos.
Doenças cardíacas – Perder o fôlego ou ficar cansado ao limpar a casa, cozinhar ou cuidar do jardim pode ser sinal de que algo não vai bem com o coração. Busque atendimento e elimine a possibilidade de doenças cardiovasculares.
Publicado em O Globo em 26/11/2010, com adaptações
%d blogueiros gostam disto: