Você está lendo...
alimentação, educação e cultura, saúde e bem estar

Consumo de alimentos saudáveis pode ajudar na prevenção do câncer

Os médicos do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo alertam que o consumo de alimentos com variedade, qualidade e quantidade adequada é um dos principais fatores na prevenção do câncer.
O setor de nutrição do hospital preparou uma lista com alguns desses alimentos. Mamão, manga, abóbora… Tudo que é amarelo ou alaranjado é fonte de betacaroteno. “O betacaroteno tem alguns estudos que demonstram fator de proteção contra o câncer de pulmão e o câncer de mama”, explica Ana Carolina Vieira Sandrini, nutricionista. “Ajuda o organismo a fazer uma limpeza do interior das células.
Acredita-se que uma das maneiras de enfrentar o câncer seja você diminuir a quantidade de oxidação dentro das células, isso facilitaria a morte celular das células cancerosas”, diz Paulo Hoff, oncologista. Na dúvida entre comer o mamão em pedacinhos ou batido no suco, a nutricionista afirma que dar preferência à fruta em pedaços é melhor, por causa da fibra. “Diminui o risco de você ter prisão de ventre e está associado a uma formação menor de pólipos e câncer de intestino. A idéia é que você tenha um tempo menor de exposição de substâncias tóxicas no intestino”, revela. A melancia, o tomate e outros alimentos vermelhos têm o chamado licopeno. “Uma substância muito importante.
A maior parte dos estudos foram feitos nessa direção, na direção do câncer de próstata, mas o licopeno certamente ajuda no combate a outros tipos de câncer também”, afirma o oncologista.
Tem uma gordura boa, chamada ômega 3, que também é fator de proteção contra o câncer. As opções são variadas. O ômega 3 está na linhaça e em alguns tipos de óleo como o de soja , mas cuidado para não exagerar e para não usar óleo de soja trangênica. Você pode aumentar o colesterol ruim, o LDL. Na linhaça é possível obter dois benefícios. “A linhaça inteira ela tem o benefício da fibra, mas se eu quiser o fator de proteção do ômega 3 eu preciso bater ela pra absorver esse ômega 3, porque se ela tiver inteira ela não é digerida pelo organismo”, explica.
Cuidado com a pipoca queimada ou o pão torrado demais . “Produtos de alta combustão, quando são cozimentos longos a seco, que levam aos queimados externos, isso também pode favorecer o desenvolvimento do câncer”, explica a nutricionista. O diretor do Instituto do Câncer de São Paulo diz que quanto mais cedo a dieta saudável fizer parte da rotina, maiores os benefícios. “Um cardápio que visa estimular as pessoas a terem uma alimentação melhor, que possa ajudá-las não só no tratamento e recuperação de uma doença como o câncer, mas também problemas cardiovasculares e de outras naturezas a longo prazo”, afirma Paulo Hoff, oncologista. “É importante colocar nesta alimentação, no mínimo 400 gramas de frutas e/ou hortaliças por dia, que são aproximadamente cinco porções. Esta é a recomendação do Fundo Mundial de Pesquisas sobre o Câncer”, completa a nutricionista.
Os médicos recomendam também que as substâncias citadas na reportagem como o betacaroteno ou o licopeno sejam adquiridas pelo consumo de alimentos frescos e não por suplementos alimentares.
Publicado no site do Jornal Hoje de 03.fev.2011, como adaptações feitas por mim.
Anúncios

Sobre Camila

Formada em arquitetura e urbanismo pela FAU-UFRJ e em terapias ayurvédicas pelo CMIRJ. Participou de diversos cursos de culinária vegetariana e vegana, sempre nutracêutica - que tem a função de curar - com chefes renomados do rio de janeiro e do rio grande do sul. Amante da vida comunitária e do tema da sustentabilidade residiu por um ano na Ecovila Arca Verde|RS, onde participou da formação “Caminhos para a vida Sustentável”, com abordagem em temas de educação e vida conscientes nas 4 dimensões da existência humana: social, ecológica, econômica e visão de mundo. Recentemente, participou do seminário: Ayurveda e a Saúde da Mulher - pela ABRA-RJ, com a médica indiana Dra. Varsha Santosh, que pode trazer um enfoque ainda mais prático desta terapia. Certificada pelo IECAM - Instituto de Estudos da Culturas da Amazônia no curso básico de ervas medicinais e farmácia caseira. Atende em terapias ayurvédicas no Rio e em Petrópolis, com enfoque em orientação alimentar, ambulatório e rotina diária. Facilita palestras, cursos e vivências nas áreas do ayurveda, sagrado feminino, auto-conhecimento/espiritualidade e associação entre alimentação, saúde e sustentabilidade.

Discussão

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: